Sou freelancer: como posso encontrar o meu nicho de mercado?

Sou freelancer: como posso encontrar o meu nicho de mercado?

Gostavas de te iniciar como freelancer, mas sentes que o mercado está saturado? Que tudo já é feito é repetido por milhares de pessoas? Talvez precises de encontrar o teu nicho! 

Nichos de mercado são “segmentos ou públicos cujas necessidades particulares são pouco exploradas ou inexistentes”. É um termo muito usado na construção do plano de marketing das empresas e também pode ser aplicado ao negócio de um freelancer

Escolher um nicho para trabalhar como freelancer permite-te afirmares-te como especialista e comunicar diretamente com o teu cliente. Quando comecei a trabalhar como freelancer, fazia praticamente tudo relacionado com escrita e línguas: traduções, revisão, escrita como ghost writer… o resultado? Uma grande confusão! Os meus clientes não percebiam o que eu fazia ao certo… e, para dizer a verdade, eu também não!

Com o passar dos anos, a experiência “empurrou-me” para um nicho específico e não podia ter corrido melhor! Finalmente, eu sabia no que é que era boa e que qualidades específicas podia oferecer ao meu cliente. A minha comunicação tornou-se mais clara e os clientes começaram a chegar também por recomendação… 

Ao definir o meu nicho, consegui duas coisas:

1- valorizar o meu trabalho e os meus serviços enquanto redatora de conteúdo 

2- melhorar a minha credibilidade e o meu portfólio

Quer estejas a começar como freelancer ou já andes nisto há uns tempos, tu também podes (e deves!) definir um nicho.

Porque é que deves encontrar o teu nicho como freelancer?

Quando entramos no mercado de trabalho, convencemo-nos de que é importante ser multifacetado. No entanto, embora ser versátil possa ser uma qualidade, não é bom ser visto como um “faz tudo”. Os clientes gostam de trabalhar com profissionais especializados. 

Vou dar-te um exemplo:

Imagina que precisas da ajuda de um designer para construir um website com o teu portfólio. Podes escolher entre dois profissionais pra o fazer: 

O freelancer A, que tem experiência em web design, com vários exemplos de websites para te mostrar, grande parte deles especificamente de freelancers. 

O freelancer B, que faz desde Flyers a logotipos, e que também já fez um ou dois websites generalistas.

Quem escolherias? Provavelmente, o Freelancer A, por dois motivos: porque o trabalho que ele tem para te mostrar já está direcionado para o que pretendes e porque é muito mais fácil chegares até ele, uma vez que ele ja comunica diretamente para o seu nicho (ou seja, pessoas que pretendem contratar serviços de web design – tu).

Este é um exemplo de nicho, mas há muitos mais. Podíamos ser ainda mais específicas e dizer que procuras um designer que construa websites de portfólio de trabalhos manuais, por exemplo…

Ao definires-te como um perito, aumentas a credibilidade e a confiança que o cliente tem nos teus resultados. 

Mas então, como posso definir o meu nicho?

Em primeiro lugar, quero deixar claro que o objetivo não é que te afirmes como especialista numa área que não dominas, nem que deixes de desenvolver outros trabalhos.

Como te disse acima, comecei por fazer traduções, escrita de conteúdo, revisão… Ao escolher um nicho, não deixei de fazer alguns destes trabalhos esporadicamente, mas deixei de comunicar que os fazia. Agora, só faço traduções, por exemplo, quando um cliente me pede.

O objetivo não é reduzir as tuas oportunidades, mas sim aguçar a forma como comunicas. Agora que esclarecemos isto, vamos falar sobre como podes definir o teu nicho.

Identifica áreas de conhecimento e experiência 

Não dá para comunicares para um nicho, se não tens experiência nem conhecimento dentro da área do mesmo. Por isso, o primeiro passo é identificar aquilo em que tens formação e/ou experiência. Se há uma área que te interessa, mas sobre a qual não tens conhecimento nem experiência, talvez seja boa ideia investires na formação primeiro.

Com a pandemia, muitas instituições levaram os cursos para o online, pelo que podes ponderar o e-learning. Lê mais sobre cursos online aqui

Identificar os interesses

Os teus interesses podem ajudar-te a tornar o nicho ainda mais específico. Imagina que és formada em marketing. Podes escolher trabalhar como gestora de redes sociais. E, porque és apaixonada por temas como a moda e a beleza, defines que o teu nicho é a gestão de redes sociais para marcas de roupa e acessórios.

Para além de te ajudar a encontrar o nicho, incluir os teus interesses na procura de nicho garante que trabalhas naquilo que realmente te apaixona.

Identifica o teu cliente

Ok, nos dois primeiros passos olhaste para as tuas competências, a tua formação e os teus interesses. Agora, vais olhar para o mercado. O que é que os clientes procuram? Que nichos consegues identificar na tua área?

É importante perceber se existem potenciais clientes para o nicho que estás prestes a definir. Caso contrário, regressa ao primeiro passo.

Precisas de ajuda?

Para te ajudar a encontrar o teu nicho, preparei um documento com 8 perguntas que te guiam na definição do teu nicho de mercado enquanto freelancer. 

O guia é GRATUITO. Para o receberes na tua caixa de email, basta preencheres o formulário abaixo.

YOU MIGHT ALSO LIKE

  • Ana Quinteiro
    Dezembro 12, 2020

    Obrigada.

Leaver your comment